SOBRE A MESA: TALISMAN

SOBRE A MESA: TALISMAN

    por -

    pic332870_mdEscolha um personagem e encare uma aventura cheia de perigos! Encontre aliados, monstros e armadilhas nos caminhos, explorando cidades, entrando em castelos e tavernas, buscando objetos maravilhosos em florestas escondidas e cavernas escuras… Calma, não vamos falar de nenhum RPG de mesa. Nada de livros e mais livros, fichas de personagem, preparação de encontros, horas e horas gastas em um dia… Ufa, cansei só de pensar.

    Talisman: O Mágico Jogo de Aventura é um jogo de tabuleiro que se assemelha, na ambientação, a vários jogos de RPG conhecidos. Você escolhe um dos vários personagens já existentes no jogo e a partir daí começa uma aventura em busca de poder, para então alcançar a tão cobiçada Coroa de Comando.

    Versão nacional: um dos vários personagens disponíveis
    Versão nacional: um dos vários personagens disponíveis (Foto On Board)

    A primeira edição de Talisman foi lançada em 1983 pela empresa Games Workshop, criação de Robert Harris e arte de Christos Achilleos e Gary Chalk. Cada partida levava em torno de quatro horas. A segunda edição do jogo apareceu em duas partes, em 1986 e 1989, lançada pela mesma empresa, pelo mesmo criador e com alterações basicamente cosméticas, ou seja, artes diferenciadas, cartas coloridas, alterações no tabuleiro etc. O tempo médio de jogo também foi alterado nessa edição e nas subsequentes para 120 minutos. A terceira edição do jogo foi lançada em 1994 também pela empresa Games Workshop, mas dessa vez com criação de Jervis Johnson e arte de Wayne England e Geoff Taylor. O tabuleiro manteve-se praticamente igual, entretanto sofreu mudanças na arte novamente. Além disso, o número de jogadores mudou de 2 até 6, como em todas as edições anteriores, para 2 a 8.

    figures-talismanOs personagens que anteriormente eram representados por cartas encaixadas em bases plásticas ganharam sua primeira versão em miniaturas. A quarta e última edição, desta vez pela empresa Fantasy Flight, lançada em 2007 por Robert Harris e John Goodenough, com arte de Massimiliano Bertolini, Ralph Horsley, Jeremy McHugh e Wil Springer, retornou ao contexto da primeira e segunda edições, com melhorias gráficas e pequenas alterações em componentes, também retornando o número de jogadores para 2 a 6. O tabuleiro foi aumentado, as miniaturas melhoradas, as artes das cartas aprimoradas e o tempo de jogo alterado para aproximadamente 90 minutos. A caixa básica foi finalizada com a possibilidade de escolha de até 14 personagens, cada um com miniatura própria. Ao longo de 24 anos, pelas quatro edições, o jogo teve um total de 24 expansões, sendo estas através de cartas, personagens e alterações no tabuleiro.

    Mecânica:
    – Rolagem de dados
    – Interpretação de personagens
    – Rolagem e movimento
    – Poderes variáveis de jogadores

    Desde a primeira edição em 1983 até a última, Talisman praticamente não sofreu alterações nas regras ou nas mecânicas. Basicamente, o jogo consiste em lançar um dado de movimento, mover seu personagem até uma casa conforme o exato número obtido e resolver o que acontece nela. Na maioria das casas do tabuleiro, você compra cartas de aventura que podem ser tesouros, objetos mágicos, criaturas maléficas ou benéficas, monstros, aliados, dentre outros.

    Versão nacional: encontro com o "coisa ruim", o "sete peles", o "mochila de criança!"
    Encontro com o “coisa ruim”, o “sete peles”, o “mochila de criança!” (Foto On Board)

    Os aliados dão benefícios e habilidades, bem como tesouros e objetos mágicos, enquanto que as criaturas podem conceder coisas boas ou ruins. Algumas vezes, dependendo do alinhamento do personagem, bom ou mau, eventos específicos podem ocorrer. Monstros podem surgir e você deverá enfrentá-los e vencê-los. Destruir monstros concede pontos que podem ser trocados por atributos para ganhar mais poder.

    O tabuleiro, belíssimo, por sinal, é formado por três regiões, externa, média e interna. O objetivo é passar pelas três áreas até chegar à Coroa de Comando na parte central. Para chegar lá, muitos perigos cercam os aventureiros e apenas quem possuir um talismã poderá entrar na região mais interior.

    talisman-game-layout

    Esse objeto magico só pode ser obtido através das cartas de aventura ou realizando missões especificas na parte média, que nem sempre são muito fáceis. Ao obter a Coroa de Comando, o objetivo do personagem é vencer todos os outros jogadores participantes.

    Considerações finais:
    Para os jogadores mais experientes, Talisman pode ser um tanto maçante, visto que depois de algumas rodadas torna-se repetitivo: lance o dado, mova, encontre a casa, resolva o encontro, próximo jogador. Além de ser extremamente dependente do fator sorte, principalmente para movimento! Pode ser frustante quando você precisa cair em certa casa e o dado força você a ficar perambulando pelas adjacências. Para os jogadores mais abertos a mudanças, existem várias possibilidades de regras da casa, que possibilitam que o jogo se torne mais ágil e com uma rejogabilidade maior. Uma das mais comuns é permitir que o jogador se movimente um número de casas até o obtido no dado, não exatamente ele. Outra variante permite usar ou adicionar seu bônus de força ao número rolado.

    Além da versão física do jogo, foram lançadas recentemente versões digitais para várias plataformas. Nelas é possível ter ideias de campanhas solo, onde você possui missões específicas de acordo com cada personagem escolhido, ganhando pontos por missões concluídas baseadas no número de turnos que você leva para realizá-las.

    Talisman: O Mágico Jogo de Aventura pode ser uma boa indicação para quem quer uma sessão leve e sem muito comprometimento. A nova versão é um tributo histórico, no entanto, algumas mecânicas datadas podem comprometer a diversão, ainda mais que existem jogos no mercado com uma proposta RPG mais elaborada como a série Dungeons & Dragons ou Descent: Journeys in the Dark.

    Versão nacional: lindo tabuleiro
    Versão nacional: lindo tabuleiro (Foto On Board)
    começa a busca pela rolagem de dados perfeita
    Começa a busca pela rolagem de dados perfeita (Foto On Board)
    A Coroa de Comando!
    A Coroa de Comando! (Foto On Board)

    Pontos positivos:
    – Temática bem ambientada
    – Arte das cartas e tabuleiro, miniaturas bem acabadas

    Pontos negativos:
    – Baixo grau de rejogabilidade
    – Extremamente dependente do fator sorte devido a compra de cartas e lançamento de dados para movimentação, ataque e efeitos
    – Turnos repetitivos

    Ficha Técnica:
    Jogadores: 2 a 6
    Idade: a partir de 13 anos
    Duração: 90 minutos
    Tipo: caixa básica
    Fabricante/Desenvolvedora: Fantasy Flight/DEVIR (no Brasil)
    Idioma: Português
    Preço Médio: R$ 185,00

    ludopedia BGG

     

    Ana Clara (Reveladora de Cartas Alheias, Arquiteta dos Combos): Há qualquer coisa de cativante nessa alma perturbada. Empolgada e impulsiva, mas sensata em momentos necessários. Não são raras as vezes em que precipita-se a revelar cartas e jogadas de outros jogadores. Possui a incrível habilidade de irritar os membros do grupo com sua enxurrada de perguntas enquanto os mesmos explicam as regras de um novo jogo. É sangue do sangue de nosso nobre Paladino e foi ele quem a apresentou ao fantástico mundo dos jogos há um bom tempo atrás, o que passou desde então a ser um de seus hobbys favoritos. Outros interesses: livros, cinema, séries em geral, quadrinhos, videogame, dança e batata frita.

    ARTIGOS SEMELHANTES

    9 COMENTÁRIOS

    1. Hahahaha! Pois é, Aline, apesar disso tudo ainda me dá vontade de jogar! Sabe aquele filme B que a gente curte meio sem querer admitir? Às vezes, sinto-me assim em relação ao jogo! Mas com house rule, senão não vai, não!

    2. Tentei usar a regra opcional deste artigo, no entanto acho que fica muito fácil e trapaceiro. Ninguém nunca, ou quase nunca, irá cair nas casas ruins, personagens que tem vantagem no movimento (como a Amazona) perdem o sentido de existir, e o destino dificilmente será utilizado na movimentação. Talvez uma alternativa “meio-termo” para minimizar o problema de ficar “rodando” a casa desejada, seja de poder utilizar um ponto de destino para escolher o local até o limite definido pelo d6. Cabe ressaltar que existem outras regras no manual da caixa básica para acelerar o jogo, como reduzir o custo da troca de troféus para 6 ou 5 e iniciar o jogo com um marcador bônus para força ou destreza (craft) à escolha do jogador. No mais, gosto bastante de jogos clássicos, e tenho um carinho especial pelo Talisman.

    3. ola amigos muito bom o trabalho de vcs gostei muito eu queria saber se teria a possibilidade de vcs escaniarem o livro de regras do talisman em portugues e me enviar por imal pois comprei ele recentimente so que em ingles e o meu ingles ainda não e muito bom se vcs me mandarem ficarei mas que grato imail:thiagotonho1@hotmail.com

    Deixe um Comentário