SOBRE A MESA: CA$H’N GUNS

SOBRE A MESA: CA$H’N GUNS

    por -

    cash coverUm grupo de mafiosos, gangsters, bandidos, malas ruins, bad motherfuckers, ou seja, nós, precisa dividir o fruto de seu “trabalho” ao final do dia. Milhares de dólares, obras de arte e diamantes são alguns dos espólios da vez. O problema é que tal grupo seleto da sociedade, movido por princípios morais, digamos, duvidosos, nunca acha justo a divisão igualitária. Para tanto, na hora do seu quinhão, cada um tenta defender a lei do mais forte e garantir uma parcela maior. O impasse é dado pois cada um de nós está armado com uma pistola e, em certo momento da partilha, um aponta sua arma para o outro que aponta para sicrano que aponta para beltrano, no melhor estilo Tarantino, no tipo de cena chamado de mexican standoff. Seu exemplo clássico é a cena final de Cães de Aluguel.

    Desnecessário dizer que o tema não é nada familiar e que muitos não se sentiriam confortáveis em apresentar Ca$h’n Guns para seus filhos, apesar da arte de estilo cartunesco para suavizar o tema. Nem adianta justificar quando uma criança usa uma arma de brinquedo em polícia e ladrão e está defendendo a ordem e a justiça. Aqui, somos todos bandidos. Tarantino até os ossos, lembram?

    pic2060092

    Mecânica
    – Ação simultânea de jogadores
    – Eliminação de jogadores
    – Poderes variáveis dos jogadores
    – Toma essa

    Uma rodada de Ca$h’n Guns é dividida em sete fases. Na primeira, revelamos oito cartas que contém os bens e valores pelos quais estamos brigando. Em seguida, selecionamos secretamente uma das oito cartas que nos são dadas ao começo da partida. Cinco destas são “clics”, ou seja, não são um tiro, apenas uma ameaça. As três restantes são cartas “bang”, os disparos propriamente ditos. Cada carta é descartada definitivamente após seu uso, isto é, cada bandidão precisa gerenciar suas atitudes ao longo das oito rodadas de jogo. Saia disparando feito louco no início da partida e seus oponentes saberão que você não tem mais “bala na agulha”!

    pic2300446

    Agora vem a parte mais divertida! Um dos jogadores é o chefão da rodada, isto é representado por uma marcador em forma de mesa. O chefão contará até três e ao final de sua contagem cada jogador deverá apontar sua pistola para alguém. Não tem como não se divertir nesta fase, principalmente quando a mesa toda aponta para um único alvo.

    Cashn_Guns_second_edition_1_40814_mlComo ser o chefão tem suas vantagens, ele pode obrigar que um dos jogadores aponte para outro alvo e com isto concluímos outra fase. Em uma nova contagem até três, cada jogador tem a opção de se jogar para baixo da mesa. Calma, não literalmente! Para se abaixar, o jogador deita seu token de papelão. A vantagem de ficar deitado é que se alguém apontou para você ele não poderá lhe ferir. A desvantagem é que os covardes (ou seriam astutos?) não participarão da partilha da vez. Já que o vencedor é determinado por quem acumular mais riquezas, ficar de fora de algumas rodadas pode ser decisivo. É normal que alguém que aparenta estar na frente monetariamente seja alvo de muitos adversários para forçar sua retirada.

    Finalmente, alguns bad guys devem estar ainda de pé. Começando pelo chefão, seguindo em sentido horário, cada um dos valentes que ainda estão na briga revela suas cartas. Se for clic, nada acontece com o alvo. Se for bang, seu inimigo é alvejado, recebendo um dano e deitando seu personagem que também estará fora da divisão dos espólios desta vez, já que está ferido e deverá procurar socorro. Três danos e você estará fora do jogo.

    Após o tiroteio, quem estiver ainda de pé, fará parte da partilha, pegando uma carta de dinheiro, diamante ou alguma outra, quem sabe até mesmo escolher ser o chefão da próxima rodada, até que todas as cartas sejam tomadas.

    São jogadas mais sete rodadas seguindo as mesmas etapas, quando ao final contabiliza-se a grana!

    pic2300445
    Guernica!!!

    Considerações Finais
    Ca$h’n Guns é o típico party game. Comporta grupos grandes, é fácil de aprender, jogar e estrategizar, além de ser extremamente divertido. Incrível como muito se revela sobre uma pessoa pelo modo como ela aponta sua pistola de EVA. Não se espante se sua tia que parece inofensiva apontar a arma para você de lado, no melhor estilo gangsta style. Há algo de provocante no tema, o mesmo algo que faz com que pessoas de bem e aversas à violência adorem os filmes de Tarantino. Uma experiência catártica, talvez?

    O jogo é simples em sua produção, apenas cartas com os espólios, tokens de personagens e de danos, cartas de poderes variáveis e, claro, as pistolas. Elas são descaradas e propositalmente falsas, com uma grande ponta laranja. O que não impede que cause espanto à primeira vez nos que passam pela mesa. Falo isso, pois já joguei em eventos em local público e as reações são sempre divertidas. Na primeira edição a pistola era totalmente laranja. Pelo seu tema peculiar, seu ritmo acelerado e pela mecânica inusitada de apontar as armas, Ca$h’n Guns é uma excelente opção para jogar casualmente.

    Pontos Positivos:
    – Apontar as armas é muito divertido
    – Boa rejogabilidade utilizando as cartas de poderes
    – Impossível não rir nos impasses e tiroteios
    – Bem dimensionado mesmo com mesa cheia

    Pontos Negativos:
    – Tema adulto
    – Não há muito o que pensar

    Ficha Técnica:
    Jogadores: 4 a 8
    Idade: a partir de 10 anos
    Duração: 30 minutos
    Tipo: caixa básica
    Fabricante/Desenvolvedora: Repos Production
    Preço Médio: R$ 180,00

     

    Lucas Andrade (Lukita ou Meistre Lucas) "O Homem que se Espalha": A mente geradora da fagulha primordial responsável pela materialização do grupo. É ou foi professor de Matemática de todas as pessoas de gerações mais novas que conhece. É presidente e provavelmente o membro mais empenhado em idealizar novos projetos, iniciativas e firmar parcerias. Tente comer durante as partidas ou amarrotar a toalha oficial das mesas e verá despertar nele um tique nervoso capaz de tirá-lo de seu estado racional. O fato de ser adepto e precursor no grupo do modo de jogo intitulado por ele mesmo "Red Lukita vs. Blue Lukita" revela um aspecto esquizofrênico de sua personalidade. Não joga à vontade sem uma trilha sonora que remeta ao jogo que estiver à mesa. Outros interesses: ópera e música clássica em geral, quadrinhos da DC Comics, esportes americanos, séries de TV, clássicos do cinema.

    4 COMENTÁRIOS

    1. Parece ser bem divertido esse, com mais amigos deve ficar bem interessante.
      O que deve ajudar a diversão deve ser a interpretação de cada um fazendo drama ou ameaça quando esta sendo mirado ou mirando em alguém.
      Parabéns Lukita por mais uma excelente recomendação.

    2. Valeu, meu amigo! Este jogo é insanamente divertido!!! Quando tiver a chance, experimente! Abraços!

    3. ja vi alguns gameplays desse jogo, achei sensacional, corri pra ver se tinha no mercado livre e desisti quando vi q estavam cobrando R$300,00….. é muito bom, mas nem a pau q vale toda essa grana !!

    Deixe um Comentário