SOUND BOARD: TRILHA SONORA PARA SMASH UP

SOUND BOARD: TRILHA SONORA PARA SMASH UP

    por -

    SB SU

    Os leitores habituais da sessão Sound Board conhecem alguns dos princípios que utilizo na hora de escolher a trilha sonora adequada para um jogo. Penso na época ou local em que se passa, no clima gerado durante as partidas, no personagem principal, às vezes até mesmo um pouco de cada coisa. Escolher a música certa virou parte da diversão que tenho com este hobby, assim como conhecer mais sobre a história do universo em que os jogos se situam. Deixo o convite para lerem meu artigo sobre esta última questão em O Jogo Por Fora da Caixa. Voltemos à música.

    De quando em vez, algum jogo propõe um desafio musical maior do que o costumeiro, por falta de referências ou, no caso deste artigo, pelo excesso delas! E Smash Up [confira nosso review aqui] enquadra-se no excesso. Como escolher uma trilha para um jogo com zumbis, ninjas, robôs, alienígenas, duendes, piratas, dinossauros e magos? E que ainda é jogado misturando essa galera?

    Desde o começo já descartei a chance de encontrar algo com tanta representatividade. Pensei, pois, em filmes ou jogos eletrônicos que usassem misturas de alguns conceitos e cujas trilhas sonoras inspirassem aventura e diversão. Afinal, em Smash Up travamos disputas acirradas pelas bases, mas sempre com bom humor.

    cover170x170

    Álbum: Psychonauts (Original Soundtrack)
    [link para o álbum]

    Uma excelente candidata é a trilha sonora de Psychonauts composta por Peter McConnell, para o jogo digital lançado para Xbox e PlayStation 2 em 2005, um estrondoso sucesso de crítica, mas que amargou poucas vendas, mesmo tendo uma legião de fãs. Hoje é um dos jogos cult do mercado. Psychonauts conta a saga de Raz, um garoto com poderes psíquicos que foge do circo entrando secretamente em um acampamento destinado a treinar jovens com habilidades semelhantes para que se tornem os psiconautas do título, espiões com poderes mentais. Durante a aventura, Raz entra na mente dos candidatos para ajudá-los a resolverem seus medos, fornecendo ao jogo uma mistura de estilo plataforma, aventura, quebra-cabeças, mas com boa história e humor.

    Mas nada disso serviria se a música não fosse apropriada. Vamos ouvir algumas amostras?

    Vocês sabem que gosto de uma música tema para o jogo e o faixa de abertura do álbum fornece o clima ideal. É cômico, com orquestração colorida, imprimindo um senso de correria e confusão:

    OUÇA UM TRECHO DA FAIXA THE MEAT CIRCUS:

    Nem só de bagunça vive Smash Up, pelo contrário, você precisará de muita inspiração para formar os combos e surpreender seus oponentes, então músicas no estilo espionagem, para passos sorrateiros e infiltrações inesperadas nas bases são bem-vindas.

    O trecho abaixo, com harmônica e guitarras com trêmolo faz o serviço, um blues de soslaio:

    OUÇA UM TRECHO DA FAIXA WHISPERING ROCK:

    Repetindo, Smash Up é mais sobre subterfúgio e surpresas do que porradaria explícita o tempo todo. Ou você não percebe a cara de espanto do amiguinho a cada nova carta que você coloca na mesa? Vamos, pois, ouvir mais uma nessa linha, desta vez com um leve toque sci-fi. Os robôs e alienígenas agradecem!

    OUÇA UM TRECHO DA FAIXA THE MILKMAN CONSPIRACY:

    Foi lançado ainda um outro álbum contendo as músicas das cutscenes e um remix do tema principal, boa pedida para termos mais variação em nossa playlist. Você encontra este álbum aqui. Falando em playlist, vocês sabem que quando a minha escolha principal está disponível no Spotify, faço o favor de já deixa-lá prontinha para ouvir! Como todas as demais trilhas que organizo, ouça-a no modo aleatório e com o repeat ligado.

    PLAYLIST SELECIONADA:

    Abraços analógicos!

    batman su

    Lucas Andrade (Lukita ou Meistre Lucas) "O Homem que se Espalha": A mente geradora da fagulha primordial responsável pela materialização do grupo. É ou foi professor de Matemática de todas as pessoas de gerações mais novas que conhece. É presidente e provavelmente o membro mais empenhado em idealizar novos projetos, iniciativas e firmar parcerias. Tente comer durante as partidas ou amarrotar a toalha oficial das mesas e verá despertar nele um tique nervoso capaz de tirá-lo de seu estado racional. O fato de ser adepto e precursor no grupo do modo de jogo intitulado por ele mesmo "Red Lukita vs. Blue Lukita" revela um aspecto esquizofrênico de sua personalidade. Não joga à vontade sem uma trilha sonora que remeta ao jogo que estiver à mesa. Outros interesses: ópera e música clássica em geral, quadrinhos da DC Comics, esportes americanos, séries de TV, clássicos do cinema.

    ARTIGOS SEMELHANTES

    6 COMENTÁRIOS

    1. Show em Lucas Andrade!!!! Faltou o Peter Gunn do Henry Mancini, esse eu adoro para esse tipo de jogo!!!, Mistério da jogadas, mas com uma pitada de comédia!!!!

      Obrigado pelo trabalho e carinho que você e sua equipe tem com todos os faz do Board Game!!!

    2. Espetacular… Não tem como não sentir o clima caótico com essa tuba e esse trompete, logo depois de um violino que parece rir deles. Onde você achou isso?
      AHAHAHHAHAHA
      Muito bom!!!

    3. Parabéns Lukita, ficou excelente a trilha. você com certeza está sendo inspirando pela ânsia e vontade de saciar as “nossas” vontade de jogar mais board games. Abraço.

    Deixe um Comentário