SOUND BOARD: TRILHA SONORA PARA ALCHEMISTS

SOUND BOARD: TRILHA SONORA PARA ALCHEMISTS

    por -

    sb alchemists

    Olho de sapo, cauda de escorpião, raiz de mandrágora… Basta mexer sem parar até atingir uma cor verde musgo viscosa! Perfeito! Mas parece que falta alguma coisa… Deixe-me ver! Pétalas de lótus? Hmmm! Não! Pena de corvo? Também não! Ah! Claro! Música!

    Bem-vindos ao Sound Board de hoje com dicas para Alquimistas [confira nosso review aqui], o mais novo lançamento da DEVIR que esquentará muitos caldeirões pelo Brasil. Para não entornar o caldo, separei aquela playlist que transformará o vazio sonoro de sua sessão em ouro musical!

    Qual foi a fórmula para selecionar as músicas desta vez? Bom, o jogo se passa em um cenário de fantasia, existem criaturas fantásticas, poderes alquímicos (mágicos), aventureiros em busca de poções quase miraculosas. Desta vez, contudo, não estamos na linha de frente de batalhas ou aventuras gloriosas, mas do lado solitário dos estudiosos da alquimia, pesquisando elementos, formulando teorias e publicando seus achados.

    Como de costume, precisamos captar o clima proposto pelo jogo. Um laboratório alquímico poderia ser o cenário de experiências soturnas, com um clima pesado, talvez até com nosso incauto mestre com marcas físicas permanentes de fórmulas mal sucedidas, algo como um cientista maluco. No entanto, basta olhar para a caixa e para os componentes. A belíssima arte de David Cochard (Dungeon Petz, Dungeon Lords, Genoa) tem um dose de humor considerável para levar para longe as nuvens carregadas de urucubaca!

    E é por isso que descartei minha primeira candidata, as trilhas sonoras de Harry Potter. Não sou fã da franquia do bruxinho, mas tem muita música boa lá. O problema é que grande parte das faixas, e isso aumenta com o desenrolar das tramas, vai ficando cada vez mais e mais tensa e com isso reduzimos demais a quantidade de músicas úteis para o clima que precisamos.

    cover170x170Álbum: Trine (Original Soundtrack)
    [link para o álbum]

    Mais uma vez, busquei auxílio nos videogames, em uma franquia ambientada em um cenário de fantasia medieval, mas com instrumentação leve e colorida. Em Trine, jogo lançado para diversas plataformas em 2009, o jogador controla três personagens, um guerreiro, uma ladra e um mago. Ladinos tendem a gerar músicas discretas e condizentes com os momentos de dedução almejado. Magos, por motivos óbvios, aproximam-se demais do papel desempenhado pelos jogadores em uma partida de Alquimistas. Guerreiros são acompanhados por grandes impactos sonoros e mudanças de dinâmicas longe do que queremos. Estas já foram retiradas da playlist. Mas a vantagem de Trine é que ele não é apenas um jogo de ação, seus elementos plataforma e resolução de quebra-cabeças é que favorecem o tipo de instrumentação que comentei acima.

    Chega de retórica e vamos à música, afinal é por isso que você está aqui. Os leitores constantes desta coluna sabem que gosto de músicas temas para o jogo da vez, ainda mais quando este tema aparece com variações ao longo da obra completa. Nossa música tema para Alquimistas será a faixa Astral Academy que abre o álbum da trilha sonora do jogo eletrônico.

    OUÇA UM TRECHO DA FAIXA ASTRAL ACADEMY:

    O nome já é bom, mas a instrumentação com os pizzicati (quando as cordas dos violinos, violoncelos etc. são beliscadas com os dedos em vez de friccionadas com o arco) dão um clima leve, bem humorado, suave o bastante para uma tarde de experimentações ao lado do caldeirão. O tema principal executado no glockenspiel (um tipo de xilofone mais agudo) reforça ainda mais o caráter mágico da peça. Ouça o trecho novamente olhando para a arte da caixa. Basta isso para perceber a adequação! Acabamos de criar uma poção musical positiva!

    Gosto muito também do toque do cravo (antepassado do piano) que aparece por todo álbum. A faixa Dragon Graveyard serve para coçar o longo cavanhaque branco amarelado dos vapores alquímicos enquanto você risca as impossibilidades no formulário de deduções.

    OUÇA UM TRECHO DA FAIXA DRAGON GRAVEYARD:

    O cravo, o glockenspiel e os pizzicati serão elementos constantes na instrumentação. Mesmo sendo, obviamente, versões sampleadas e não de instrumentos captados na hora, esta constância de timbres dará um senso de unidade a suas sessões de jogo.

    Alchemists é um jogo que exige muito raciocínio e os momentos de introspecção são necessários. Para quando o toque cômico não for preciso, a faixa Waltz of the Perished com seu belo tema executado na flauta e depois no violoncelo relaxam a mente para você realizar os ajustes finais em sua teoria a ser publicada em breve.

    OUÇA UM TRECHO DA FAIXA WALTZ OF THE PERISHED:

    cover170x170 (1)

    Álbum: Trine 2 Soundtrack Special Edition
    [link para o álbum]

    Trine é uma trilogia e gerou três discos excelentes. Coloquei na playlist abaixo músicas de Trine e de Trine 2. Como é bom quando a batuta fica na mão do mesmo compositor. Tudo que falei acima continua valendo, você reconhecerá os instrumentos que comentei ao longo da seleção. Vamos ouvir do segundo álbum a encantadora Thieves Guild, com o mesmo clima de antes, destacando a marcação do fagote, instrumento que falei na dica de trilha para Masmorra de Dados no segundo episódio do programa Meeple Maniacs e uma tênue linha vocal feminina.

    OUÇA UM TRECHO DA FAIXA THIEVES GUILD:

    Caros amigos transmutadores, espero que tenham gostado e, lembrando, deixem a playlist no modo aleatório e na repetição, mas comecem por Astral Academy. E não saiam correndo pelados pelas ruas da cidade que o guarda não acreditará que foi efeito de alguma poção esdrúxula.

    PLAYLIST SELECIONADA:

    Abraços analógicos.

    batman alc

    NOTA: apresentarei sempre os álbuns com links para a iTunes Store por questão pessoal.

    Lucas Andrade (Lukita ou Meistre Lucas) "O Homem que se Espalha": A mente geradora da fagulha primordial responsável pela materialização do grupo. É ou foi professor de Matemática de todas as pessoas de gerações mais novas que conhece. É presidente e provavelmente o membro mais empenhado em idealizar novos projetos, iniciativas e firmar parcerias. Tente comer durante as partidas ou amarrotar a toalha oficial das mesas e verá despertar nele um tique nervoso capaz de tirá-lo de seu estado racional. O fato de ser adepto e precursor no grupo do modo de jogo intitulado por ele mesmo "Red Lukita vs. Blue Lukita" revela um aspecto esquizofrênico de sua personalidade. Não joga à vontade sem uma trilha sonora que remeta ao jogo que estiver à mesa. Outros interesses: ópera e música clássica em geral, quadrinhos da DC Comics, esportes americanos, séries de TV, clássicos do cinema.

    ARTIGOS SEMELHANTES

    12 COMENTÁRIOS

    1. Cara, muito bom mesmo! Já li e ouvi vários de seus posts.
      Queria saber de onde vem tanta criatividade e conhecimento musical para você conseguir acertar tão bem nas indicações.
      Haja orégano… rs rs rs

    2. Huhauahuah! Bom, não sou adepto do orégano, hehe, mas sou fã de música clássica, trilhas sonoras e tudo o mais desde meus 12, 13 anos! Muito obrigado pelas palavras!

    3. Excelente Lukita. Você acha que pode ser encaixado em algum board game alguma música de Der Ring des Nibelungen ? que você gosta tanto? vc realmente está muito inspirado nas suas últimas indicações.

      Parabéns.

    4. Eita! Saiba que para ouvir o Anel eu me preparei um ano antes, lendo o texto das peças, estudando as partituras e depois passei dois anos ouvindo-o na minúcia. Hoje tenho umas seis versões completas e diferentes dele. É a obra definitiva da música. Não o usaria porque paro tudo para ouvi-lo, hehe! Mas achei um jogo para usar Wagner, pelo menos trechos orquestrais, que é Castles of Mad King Ludwig, já que Luis II foi o grande financiador das obras de Wagner!

    5. Incrível o review do jogo e as dicas de trilha sonora, Lukita. Não só pelo notório conhecimento do que fala, mas pelo resultado ser sempre um texto leve, conciso, que prede a atenção do começo ao fim. É por esse e outros motivos que sempre que divulgo o site para outros amigos digo que é o que temos de melhor no Brasil sobre boardgames. Parabéns mais uma vez!

    6. Lucas,
      Vi ao menos uns 5 links de trilhas sonoras do seu site, e posso dizer que voce foi feliz em TODAS as escolhas de trilhas sonoras. Meus parabéns.

    7. Muito boa a trilha, mas por algum motivo (talvez por ser fã) eu sinto que a trilha sonora do Harry Potter encaixa bem melhor, como por exemplo a músicas do primeiro filme, onde o clima é mais leve e o ar mais “lúdico”.

    8. Acho que uso a trilha de Trine, Trine 2 e Trine 3 em metade dos meus jogos! É muito boa! Mas muito boa mesmo.
      Na minha vida existem 3 trilhas sonoras perfeitas no mundo:
      Trine (1,2 e 3)
      Iridion II (para Gameboy Advanced – ARRANGED oficial)
      Elemental Master (para Mega Drive – Infelizmente não saiu uma versão ARRANGED oficial)

      Iridion: https://www.youtube.com/watch?v=gaq6BzeEmws&list=PLEZhyuYNM6AYQXTjm-5ojaNEhzUX2sawZ
      Elemental Master: https://www.youtube.com/watch?v=vz4lX9J9s7Y&index=1&list=PLryS3385ZWcTAfNrznN1SEIGuKG8WVHYD

      Chore.

    Deixe um Comentário