SOUND BOARD: TRILHA SONORA PARA BLOOD RAGE

SOUND BOARD: TRILHA SONORA PARA BLOOD RAGE

    por -

    BLOOD RAGE

    Invadir, pilhar, batalhar, destruir, morrer em combate. Atividades do dia a dia de um feroz guerreiro viking. Bom, talvez morrer não faça parte da rotina por motivos óbvios, por isso a morte de um guerreiro viking deve ser um feito em sua vida, a apoteose de sua breve história, coberta pela glória no campo de batalha.

    É nesse cenário fatalista que se passa Blood Rage, onde guiar seus guerreiros para a morte gloriosa e no momento certo é elemento estratégico fundamental. Em meio ao caos de saques e incursões às aldeias, o fim do mundo se aproxima, o Ragnarok! Existe algo melhor do que o sangue inimigo pingando da lâmina de seu machado e o urro de feras inimigináveis enquanto os deuses assistem ao ocaso do mundo mortal de sua morada celestial? Particularmente, prefiro milk shake! E se de lá de cima, a Cavalgada das Valquírias ecoa nos salões do Valhalla, aqui embaixo, na mesa de jogo, precisamos da trilha sonora certa para nossas sessões de Blood Rage!

    Meu primeiro pensamento quando tomei conhecimento da existência desde jogo, foi usar a trilha sonora da série Vikings e, apesar de admirar o trabalho do compositor Trevor Jones, a instrumentação moderninha empregada aqui não é que queremos nas partidas. Vamos, pois, procurar nos videogames mais uma vez.

    Separei dois álbuns que, misturados e no modo aleatório, como sempre sugiro, renderão boa variação nos temas executados, mas com o clima mais próximo da narrativa do jogo. Então, prepare seu hidromel, afie suas lâminas e que Odin não espere demais por nós. Vamos ouvir alguns exemplos!

    Álbum: War of the Vikings Sountrack
    [link para o álbum]

    War of the Vikings é um jogo de ação lançado em 2013, no qual o jogador controla um único personagem. Batalhas sangrentas e vicerais são comuns nesta franquia e a trilha sonora vem a calhar. Adoraria dar créditos ao compositor, mas a Paradox Interactive assinou a autoria.

    O álbum já começa com uma faixa sobre um terror que vem do mar. Serpente Marinha, dracar? Seja o que for, as percussões dão o ritmo da batalha a de tensão, pontuadas pelos corais genéricos de clima épico, mas apropriados para nossa imersão.

    OUÇA UM TRECHO DE TERROR FROM THE SEA:

    As figuras corais e rítmicas estão por todo o álbum, uma presença de influência  gaulesa é notada em Halls of Glory.

    OUÇA UM TRECHO DE HALLS OF GLORY:

    Hail to the Fallen (esses nomes estão cada vez melhores) apresenta o tema frequente do disco, algo que aprecio para dar uma lembrança melódica do jogo, boa para os momentos de escolha das cartas!

    OUÇA UM TRECHO DE HAIL TO THE FALLEN:

    Álbum: Viking: Battle For Asgard (Original Soundtrack)
    [link para o álbum]

    Viking: Battle for Asgard é um esmaga botão lançado em 2008. Merece minha atenção pela trilha de sonora de Richard Beddow e Simon Ravin, dos quais já utilizo partituras para jogos como Ikusa, Commands & Colors Napoleonics e Commands & Colors Ancients. Gosto do estilo deles e sabem trabalhar com o tipo de jogo que precisamos aqui. Hora dos exemplos!

    Percussão para o tema é inevitável e neste álbum temos aos montes, mas encontramos aqui cores mais escuras e um excelente uso dos metais.

    OUÇA UM TRECHO DE ENEMY TERRITORY PART 1:

    Some os metais e percussão acima com o estilo coral do primeiro álbum? Clichê? Óbvio, mas trilha sonora nem sempre tem espaço para roubar a cena. Em nosso caso, dá um senso de coesão entre os dois disos, até porque vamos usar a playlist no modo aleatório.

    OUÇA UM TRECHO DE HEL’S FORTRESS BATTLE:

    Como sempre, deixei a lista prontinha abaixo, ouça no modo aleatório e que o brilho dos olhos azuis de uma valquíria carregando seu corpo para a eternidade seja sua última lembrança.

    PLAYLIST SELECIONADA:

    Abraços analógicos.

    Lucas Andrade (Lukita ou Meistre Lucas) "O Homem que se Espalha": A mente geradora da fagulha primordial responsável pela materialização do grupo. É ou foi professor de Matemática de todas as pessoas de gerações mais novas que conhece. É presidente e provavelmente o membro mais empenhado em idealizar novos projetos, iniciativas e firmar parcerias. Tente comer durante as partidas ou amarrotar a toalha oficial das mesas e verá despertar nele um tique nervoso capaz de tirá-lo de seu estado racional. O fato de ser adepto e precursor no grupo do modo de jogo intitulado por ele mesmo "Red Lukita vs. Blue Lukita" revela um aspecto esquizofrênico de sua personalidade. Não joga à vontade sem uma trilha sonora que remeta ao jogo que estiver à mesa. Outros interesses: ópera e música clássica em geral, quadrinhos da DC Comics, esportes americanos, séries de TV, clássicos do cinema.

    ARTIGOS SEMELHANTES

    video

    3 COMENTÁRIOS

    1. Excelente Lukita, peguei um machado aqui me sentindo um vinking, e realmente faltou a foto do Batman..rsrsrs

    Deixe um Comentário